segunda-feira, 14 de dezembro de 2015

Vou estragar a minha sobrinha!!!

Faltam exactamente duas semanas para a minha sobrinha nascer.
 
Está aberta a contagem decrescente...
 
E tenho mais um projecto pronto. Um projecto que me deixou de alma cheia! Já fiz muitas coisas, muitas que considero giras, outras pelas quais fiquei orgulhosa. Mas este... este deixou-me perdidamente apaixonada.
 
Tive a honra de fazer o 'colinho' que vai receber a princesa que está prestes a nascer.
 
 
 
Vi uma imagem, gostei e não descansei até a conseguir reproduzir. Não tinha qualquer esquema e foi um desafio que me prendeu até ao fim. O resultado final não podia ter sido melhor!
 
 

 

 

 
 
 
 
 

 
 
 
 
 
Estamos ansiosamente à espera!

 

terça-feira, 1 de dezembro de 2015

Rolo de carne recheado

Tenho andado com vontade de reavivar receitas antigas, cheiros da cozinha das nossas avós. Trazer de volta os sabores que nos fazem lembrar a nossa meninice.

Para isso, ando a reler e anotar as receitas que mais me chamam a atenção nas revistas da Teleculinária do Chefe António Silva, esse que foi um marco da nossa cozinha tradicional. 
Há umas semanas vi um rolo de carne que ele aconselhava a rechear com ovo cozido e pickles... não ia ter grande sucesso por aqui, mas resolvi adaptar ao nosso gosto e saiu algo simplesmente maravilhoso. 





Rolo de Carne recheado

6 bifes de novilho finos bem espalmados (usei o meu martelo pela primeira vez)
queijo fundido fatiado qb
fiambre qb
1 embalagem de folhas de espinafres
sal, pimenta e mostarda qb
2 colheres de sopa de azeite
50 gr de margarina
1 chávena de chá de vinho branco
1 colher de sopa de molho inglês
fio culinário para atar






Estender os bifes na bancada, sobrepondo cada um por cerca de 3 cm. Temperar de sal e pimenta, barrar levemente com mostarda.

Cobrir com as fatias de fiambre, seguido das folhas de espinafres e cobrindo tudo com as fatias de queijo.

Enrolar o rolo no sentido do comprimento, pressionando ligeiramente para ficar um pouco firme.
Atar bem com o fio, fica mais seguro se atarmos e dermos um nó a cada volta (cada nó corresponde a uma fatia, ao cortar).

Derreter a margarina, juntar o azeite e esfregar bem o rolo com a mistura. Barrar com mais um pouco de mostarda e colocar o rolo num tabuleiro com as medidas muito aproximadas da peça de carne. 
Regar com o vinho e deixar a marinar um pouco.

Aquecer o forno a 180ºC e levar a assar, regando ocasionalmente com o vinho restante e o molho que se vai formando. Demora cerca de 30 a 40 minutos a ficar 'no ponto'.

Após retirar do forno juntar a colher de sopa de molho inglês aos sucos da carne que estão no tabuleiro e mexer bem para envolver.

Cortar com uma faca bem afiada sem remover os fios, para que a peça não corra o risco de se desfazer.

Aqui servi com batatas fritas e salada de alface com cebola. Ficámos clientes de mais uma sugestão vintage (embora que adaptada) do Chefe Silva

terça-feira, 22 de setembro de 2015

Vou ser Tia!!!

Vou ser Tia!

Voltei a pegar nas agulhas, fios e lãs!

Naturalmente, o crochet vai voltar a aparecer por aqui com mais regularidade! (peço desculpa a quem só aqui vem espreitar à procura de comidinha... mas este canto é meu, certo?)

Comecei por escolher as cores...



... e fui incapaz de resistir, no mesmo dia comecei logo a primeira mantinha para a princesa que aí vem.




Ao fim de dois serões estava assim... já está... digamos... maior, bem maior.

Vou mostrando aos pouquinhos para não vos maçar muito a paciência.



 
Sim, estou SUPER FELIZ!!!

sexta-feira, 11 de setembro de 2015

Arroz de aletria, uma descoberta maravilhosa

Lá naquele grupo fantástico do facebook onde falamos muito de comida aparecem ideias fantásticas.
 
Por vezes essas ideias são partilhadas de uma forma que passa um pouquinho despercebida, um comentário que pouca gente lê. Ou se lê, dá pouco crédito...
 
Há umas semanas atrás falava-se nas diferentes formas de fazer arroz, esse acompanhamento tão versátil, mas que em tantas casas ainda se resume a 'arroz branco', 'de ervilhas' ou 'de cenoura' e pouco mais.
 
Surgiram sugestões de arroz malandro de feijão, de tomate... e num modesto comentário surgiu Arroz de Aletria, uma receita Libanesa. Fez-se um click na minha cabeça, fiz o tão afamado 'like' na sugestão e fiquei a matutar naquela ideia durante dias.
 
Investiguei, cusquei, e adaptei uma receita que encontrei por aí e saiu um prato irresistível!!!
 
 
 
Arroz de Aletria à Minha Moda 
 
1 colher de sopa de margarina vegetal
2 colher de sopa de azeite
1 cebola média picada fininha
1 chouriço de carne cortado em cubinhos
3 meadas de aletria
 
Num tacho largo colocar a margarina e o azeite e deixar derreter, juntar a cebola e cozinhar até ficar translúcida. Adicionar o chouriço e mexer sempre em lume forte até ficar bem refogado e a 'pegar ao tacho'. juntar as meadas da aletria e continuar a mexer de forma a que a massa fique tostadinha absorvendo os paladares do refogado.
 
1 chávena de arroz basmati (uso de 220ml)
2 chávenas de água
 
Incorporar o arroz, reduzir a intensidade do calor do fogão e envolver tudo por cerca de 2 a 3 minutos.
Adicionar duas chávenas de água a ferver, rectificar de sal, mexer bem e reduzir o calor para o mínimo deixando cozinhar por cerca de 18 minutos.
 
Servir como acompanhamento de carne grelhada, ou comer 'à guloso' sem mais nada além de uma salada verde.
 
Por cá na nossa mesa tem sido um sucesso, vale a pena experimentar.
 
(acabaram as férias, vamos lá ver se torno isto mais movimentado)
 
 
 


sexta-feira, 3 de julho de 2015

Bolo Formigueiro Com Côco

Gosto de ter a minha casa cheia.
Gosto que os meus filhos convidem os amigos para ficaram lá connosco.
Gosto que a minha 'filhota' mais velha tenha a vontade e autonomia de decidir ir para lá e avisar-nos apenas quando já está a caminho, mesmo quando nós ainda estamos a trabalhar.
Gosto que se sintam bem lá no nosso cantinho, onde temos prazer em receber as pessoas que nos fazem felizes.
Ontem foi um dia desses, já lá tínhamos dois amigos dos rapazes, juntou-se a nossa 'mai belha' e ficou o ramalhete completo!
Na hora de nos sentarmos à mesa eu fico feliz de os ouvir falar e contar coisas divertidas, piadas e histórias triviais... pudesse eu e tinha a casa assim todos os dias!!
A minha cozinha parecia uma linha de produção e comecei por fazer um bolo...
Bolo Formigueiro Com Côco
5 ovos caseiros, ou 4 ovos de compra L
200 gr de manteiga
250 gr de açúcar
200 ml de leite
250 gr de farinha com fermento
80 gr de côco ralado
80 gr de chocolate granulado
Bater a manteiga com o açúcar até ficar bem ligado. Adicionar as gemas uma a uma, batendo bem entre cada adição.
Juntar o leite e bater novamente.
Envolver a farinha, o côco e o chocolate.

Por fim, e sem bater, envolver as claras em castelo delicadamente.
A receita pedia fermento, mas esqueci-me dele e ainda bem, não fez falta nenhuma.
Untar e enfarinhar uma forma média com buraco.
Verter a massa e levar a cozer em forno pré-aquecido a 180º por cerca de 40 minutos. Verificar com um palito.
Desenformar e deixar arrefecer um pouco.
Cobertura
1 lata de leite condensado
1/2 lata de leite
1 ovo
Num tacho pequeno levar tudo a lume brando mexendo sempre até engrossar ligeiramente.
Misturar umas raspas de chocolate mesmo antes de verter sobre o bolo.
Fica um delicioso bolo húmido e bem guloso.

quarta-feira, 1 de julho de 2015

Uma sanduiche na marmita

Mais um mês a começar, mais uma contagem decrescente a que irei dar início: faltam 23 dias para as férias!
Não me custa fazer esta contagem, não arrasto os dias a sofrer, penso sempre 'já só faltam 23', e isso dá-me um pouquinho mais de força para estas semanas que faltam até à época mais desejada do ano!!!
Este mês, lá no dia Um... Na Cozinha!, o tema são as sanduiches, sandochas, sandes, sandubas ou o que lhes quiserem chamar. Desde que levem o famoso pão com o recheio que mais agradar a cada um!
Nas férias, por norma,  o nosso almoço é substituído por algo fresco, leve, rápido e sobretudo rápido - uma sanduiche ou uma salada são os nossos preferidos, entre uma ida á praia e um grande mergulho na piscina.
Por aqui andava assim morna, sem saber o que fazer porque ainda não estou no espírito de lazer que me leva a trocar uma refeição por um petisco destes, mas... esta manhã não tinha almoço para trazer na marmita!
E sim, foi às 7h da madrugada de hoje que fiz uma sandocha para participar no desfile, trazer no meu saco térmico e poder almoçar no meu local de trabalho.
Não há fotografias muito artísticas, diria que nunca o são, mas hoje são do mais básico que há, mas há sandocha saborosa e fresca!!




Sandwish na Marmita
1 pão de trigo sarraceno com sementes - faço em casa
2 ovos mexidos com mozarella e oregãos
2 fatias de salpicão (fininho)
4 fatias de mortadela alemã
2 fatias de queijo magro
2 folhas de alface
vinagre balsâmico a gosto (em creme)
Preparar os ovos mexidos batendo os ovos, temperando com orégãos e adicionando pedaços de mozarela ao mexer já na frigideira (uso de cerâmica, logo não uso gordura).

Abrir o pão, rechear com todos os outros ingredientes colocando um pouco de creme de vinagre balsâmico directamente sobre os ovos mexidos, e novamente sobre as folhas de alface.
Embalar em papel de alumínio, colocar no saco térmico e levar para o trabalho!
Hoje o dia teve um 'cheirinho a férias'!

segunda-feira, 1 de junho de 2015

Pulseira ESTOU AQUI!

Hoje é um dia especial, o dia dos nossos filhos, grandes ou pequenos.
 
Este é, definitivamente, o dia deles.
 
E o maior receio de quem tem um filho, logo desde o primeiro minuto, é perdermos esta parte de nós!!
 
A PSP tem um programa fabuloso!
 
Pulseira ESTOU AQUI!
 
Arranca hoje, no Dia da Criança, e acho uma ideia simplesmente fabulosa!!!
 
 
 
 
Para quem tem filhos entre os dois e nove anos de idade este é um programa de protecção imperdível!!! Os meus rapazes são bem maiores, mas era algo a quem eu aderia sem pensar duas vezes durante as férias em que tudo pode acontecer...
 
Pensem nisto
 
 
 
( e não, não me pediram publicidade. Acho mesmo este projecto uma coisa de valor)